Eu era absolutamente soviético…

Eu era absolutamente soviético: gostar de dinheiro era vergonhoso, o certo era amar os sonhos. (Acende um cigarro e fica em silêncio.)

— Svetlana Alexievich, O fim do homem soviético.

« Próximo post Post anterior »