Excertos

por Rodrigo Ghedin

Quem diria que sentar a bunda na cadeira e gastar algumas horas fazendo uma tarefa levaria à realização da referida tarefa.

20/9/2021

Quadro do filme “São Paulo, sociedade anônima”, em preto e branco. Homem branco, com expressão séria e vestindo paletó e gravata, em primeiro plano; ao fundo, carros estacionados, uma larga rua e alguns prédios altos.

São Paulo, sociedade anônima (Luís Sérgio Person, 1965).

8/9/2021

[…] Whitman não ficou nem um pouco satisfeito com a matéria e naquela noite Joan ouviu-o caminhar de um lado para outro, copo de bebida em punho, murmurando palavras carregadas de desprezo e escárnio por si mesmo: “fraude… superficial… fraude”. No dia seguinte, foi trabalhar esperando ouvir críticas, mas na verdade informaram-no que houvera diversos telefonemas congratulatórios de intelectuais de Nova York. A reação de Whitman, em vez de alívio, foi passar a suspeitar imediatamente de todos os que o elogiaram.

— Trecho da reportagem “Sr. Agourento”, de Gay Talese, publicada no Brasil no livro Aos olhos da multidão em 1973. Da coletânea A arte da reportagem: Volume I, organizada por Igor Fuser.

8/9/2021

Quando o fotógrafo apontou a máquina para seu lado, Raimundo estremeceu. Olhou bem sério. A máquina disparou, aproximou-se revoltado:

— É só uma fotografia.

— Mas eu sou um homem velho, carregado de filhos, não faça isso comigo, não.

O fotógrafo foi embora e Raimundo ficou parado no meio da feira de Picos, trezentos e cinquenta quilômetros a Sudeste de Teresina, no Centro-Leste do estado. Estava angustiado: “Por que logo eu?”, pensou. “Sou alto e forte, mas já estou velho para ir à guerra.” Foi apressado se informar com Edilberto, o cearense comerciante de rede que tem lojinha na esquina, homem de saber. Edilberto riu de suas preocupações:

— Você não vai para a guerra não, seu Raimundo. É retrato para uma revista do Sul.

— E o retrato é de graça?

— É sim, você não vai pagar nada e quem sabe sai sua cara na revista.

Raimundo afastou-se intrigado. Seu dia estava alterado. Precisou até forçar a memória para lembrar onde amarrara o jumento com o jacá de galinhas e a cabritinha Fumaça, que trouxera para vender na feira.

— Trecho da reportagem “O Piauí existe”, de Carlos Azevedo, publicada na revista Realidade em fevereiro de 1967. Da coletânea A arte da reportagem: Volume I, organizada por Igor Fuser.

1/9/2021

“Grande novidade! O Basecamp 4 — uma grande atualização — está chegando.” Tenho encarado notícias do tipo como se fossem ameaças.

23/8/2021

Toda vez que acesso o GitHub, lembro que em fevereiro de 2020 eles acharam que seria uma boa ideia fazer um backup gigantesco de todos os repositórios públicos e enterrá-lo no Polo Norte, a 250 metros da superfície, com o objetivo de preservar todo esse conhecimento por pelo menos mil mil anos.

Este blog está enterrado no Círculo Polar Ártico para a posteridade. Sendo bem sincero, eu preferiria que não estivesse, mas imagino que não seja coisa simples pedir para tirarem ele de lá.

16/8/2021

549 dias seguidos estudando espanhol no Duolingo pelo celular, sofrendo com aquele teclado virtual horrível, para hoje descobrir que dá para fazer as lições no computador, com um teclado de verdade.

12/8/2021

Acordei disposto a fazer um almoço diferente. Preparei polenta acompanhada de espinafre refogado com PTS e ricota esfarelada por cima.

Ficou horrível, de longe a pior refeição que comi no ano.

1/8/2021

Review ⚡️ rápido: PFF2 Aura 9320 da 3M

Selfie de homem branco, cabelo curto e óculos, usando uma máscara 3M Aura branca.

+ Bem confortável na região do nariz e bochechas. Tem uma espuma ali.
+ Não fica um “bico de pato”.
+ A parte inferior avança na papada, o que ajuda no ajuste.

− Cara. Mesmo na promoção (comprei assim), custa o dobro da outra PFF2 que tenho (Delta Plus).
− A marca da 3M estampada na frente te transforma em um outdoor ambulante.

1/8/2021

Hoje eu descobri que o servidor de e-mail do Manual do Usuário gera estatísticas de mensagens recebidas e enviadas. Como sou o único usuário, é um raio-x da minha caixa de entrada. Em 2021, recebi 24.280 e-mails, média de 122,6 por dia. É muita coisa. Chutaria que ~95% são releases disparados em massa que não têm nada a ver com o que eu cubro.

17/7/2021